FFF insere 22 jovens no mercado de trabalho

28 de junho de 2018
Spread the love

Por: Iara Luz

A Fundação Florestan Fernandes realizou na noite da última terça-feira, 26/6, a entrega das carteiras de trabalho, com registo do primeiro emprego, a 22 integrantes do Programa Jovem Aprendiz. A cerimônia aconteceu na sede da escola e contou com representantes das empresas parceiras do Programa que contrataram os jovens. O diretor-presidente da Fundação Cacá Vianna prestigiou o evento, que teve também as presenças de familiares dos estudantes e autoridades municipais.

VEJA AS FOTOS DA CERIMÔNIA DE ENTREGA DOS CERTIFICADOS

O Programa Jovem Aprendiz é uma ação do Ministério do Trabalho (MT) que tem como objetivo auxiliar jovens na busca do primeiro emprego. Com a chancela de certificadora conseguida pela Fundação Florestan Fernandes, em maio passado, junto ao MT, a escola passou a encaminhar jovens, de 14 a 24 anos, às empresas de Diadema e Região Metropolitana para seleção de emprego.  Em menos de dois meses, 22 jovens de Diadema foram contratados por três companhias.

O Programa Jovem Aprendiz garante empregabilidade por dois anos e os participantes da ação têm remuneração com base no salário mínimo. A jornada é de quatro ou seis horas/dia e são regidas pelas leis trabalhistas vigentes.

CLIQUE E VEJA COMO PARTICIPAR DO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

Para a organização contratante o ganho também é grande. Além de vincular sua marca a uma ação social, ela tem a oportunidade de empregar pessoas treinadas e motivadas para o trabalho e dentro do perfil que necessita. A empresa  registrada no “Simples” que optar por participar do programa não terá acréscimo na contribuição previdenciária e tem isenção de multa rescisória, entre outros.

Segundo Cleber Barbosa, de 17 anos, integrante do programa e que está trabalhando há mais de um mês, a oportunidade de ter um emprego é algo muito positivo nesse momento.  “Quando vamos procurar o primeiro emprego encontramos muitas dificuldades. Falta-nos preparo, experiência profissional, e o contato com as empresas não é fácil. A iniciativa da Fundação Florestan Fernandes em nos acolher e nos proporcionar o curso Preparação para o Primeiro Emprego facilita tudo isso e ajuda a juventude de Diadema a ter trabalho e renda”, disse.

Para o diretor-presidente da Fundação Florestan Fernandes, Cacá Vianna, o evento de ontem concretizou um objetivo que foi o de fazer com que a Fundação, por meio do Programa Adolescente Aprendiz, cumprisse sua responsabilidade social junto aos jovens de Diadema. “Nós começamos esse trabalho em maio passado e é com grande satisfação que conseguimos colocar os 22 jovens no mercado de trabalho.  Nosso compromisso é aumentar o número de colocações e até o final do ano vamos trabalhar para outros jovens do município também sejam contratados pelas empresas”, afirmou.

O Programa Jovem Aprendiz é regulamentado pela Lei Federal 10.097/2000 e o pelo Decreto Lei 5598/2005, que estabelecem que empresas de médio e grande porte devem ter de 5% a 15% de aprendizes em trabalho ou em estágio. Mas, empresas e comércio que não estão nessas categorias também podem contratar.


Spread the love