Projeto “Fundação vai à Escola” continua sua trajetória de sucesso

20 de outubro de 2017

Depois de uma primeira etapa empolgante, na última terça-feira, 24 de outubro, a Fundação Florestan Fernandes deu continuidade ao seu projeto “Fundação vai à Escola”. A escola que participou do evento desta vez foi a E. E. Erasmo Batista Silva de Almeida, no Jardim Mambaé (R. José Clemente Pereira, 21 – Jd Mambaé, Diadema – SP).

Os alunos tiveram uma apresentação introdutória do trabalho de nossa  entidade, com destaque para os cursos ministrados. Logo foi oferecida, gratuitamente, pela Florestan Fernandes, uma palestra de conscientização com o grande professor Ricardo Galhardo Blanco, educador que viaja o Brasil todo levando uma mensagem de vida que dificilmente os alunos esquecem.

O sucesso foi tanto que a diretora, Ana Caroline Bondarenv, imediatamente foi agendada uma nova apresentação em 22/11/2017, desta vez para a turma da noite.

O projeto

Durante a atual gestão, a partir do ano de 2017, foi vislumbrada a possibilidade de a Florestan Fernandes estar mais próxima da população, em especial, dos adolescentes. A partir desta premissa foi criado o projeto “Fundação vai à Escola”, com o qual almeja-se sensibilizar os alunos para a importância do trabalho, da cidadania e da responsabilidade social.

Além da presença do presidente da Florestan em cada evento para apresentar os cursos e seu funcionamento, conta-se sempre com o oferecimento gratuito, pela Fundação, de uma palestra de conscientização com o professor Ricardo Galhardo Blanco, palestrante reconhecido e que possui longo histórico de trabalho junto à adolescentes, inclusive, mantendo uma clínica de recuperação de jovens dependentes químicos.

A coordenação pedagógica, a diretoria e a equipe de infraestrutura da Florestan,  trabalham junto às diretorias das escolas instaladas do município para concessão de espaço, horários e de estrutura para os eventos.
Cabe ressaltar que houve um sucesso retumbante durante as apresentações, sendo comuns cenas de choro, riso e emoção durante as palestras. Teve-se ainda o cuidado de cobrirem-se as regiões Norte, Sul, Leste e Oeste de Diadema, em zonas periféricas e de alta vulnerabilidade social.

Durante a apresentação também são distribuídos flyers dos cursos para os alunos já irem se familiarizando com as atividades.